Segunda-feira, 13 de Março de 2006

Palavras Repetidas - by Gabriel o Pensador / Aninha Lima / Legião Urbana

                               

A Terra tá soterrada de violência / de guerra, de sofrimento, de desespero / a gente tá vendo tudo, tá vendo a gente / tá vendo, no nosso espelho, na nossa frente / tá vendo, na nossa frente, aberração / tá vendo, tá sendo visto, querendo ou não / tá vendo, no fim do túnel, escuridão / tá vendo no fim do túnel escuridão / tá vendo a nossa morte anunciada / tá vendo a nossa vida valendo nada / tô vendo, chovendo sangue no meu jardim / tá lindo o sol caindo, que nem granada / tá vindo um carro-bomba na contramão / tá vindo um carro-bomba na contramão / tá vindo um carro-bomba na contramão / tá rindo o suicida na direção

 

"É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã porque se você parar pra pensar a verdade não há"

 

A bomba tá explodindo na nossa mão / o medo tá estampado na nossa cara / o erro tá confirmado, tá tudo errado / o jogo dos sete erros, que nunca pára / 7, 8, 9, 10. cem / erros meus, erros seus e de Deus também / estupidez, um erro simplório / a bola da vez, enterro, velório / perda total, por todos os lados / do banco do ônibus ao carro importado / teu filho morreu? meu filho também / morreu assaltando, morreu assaltado / tristeza, saudade, por todos os lados / tortura covarde, humilha e destrói / eu vejo um Bin Laden em cada favela / herói da miséria, vilão exemplar  /tortura covarde, por todos os lados / tristeza, saudade, humilha e destrói / as balas invadem a minha janela / eu tava dormindo, tentando sonhar

 

"É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã porque se você parar pra pensar a verdade não há"

 

Sou um grão de areia no olho do furacão / em meio a milhões de grãos / cada um na sua busca, cada bússola num coração / cada um lê de uma forma o mesmo ponto de interrogação / nem sempre se pode ter fé / quando o chão desaparece embaixo do seu pé / acreditando na chance de ser feliz / eterna cicatriz / eterno aprendiz das escolhas que fiz / sem amor, eu nada seria / ainda que eu falasse a língua de todas as etnias / de todas as falanges, e facções / ainda que eu gritasse o grito de todas as Legiões / palavras repetidas / mas quais são as palavras que eu mais quero repetir na vida? / Felicidade, Paz, é. / Felicidade, Paz, Sorte / nem sempre se pode ter Fé, mas nem sempre / a fraqueza que se sente quer dizer que a gente não é forte.

 

=>enviado por: Edgar

Ver Videoclip

Temas:
publicado por 12A1 - ESTavira às 18:13

| Comentar
|

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. Contaminação transgénica ...

. Por que palavras? - Conto...

. ONU alerta que humanos ac...

. SAMBA PELA VIDA

. Palavras Repetidas - by G...

. cio da terra- letre de mi...

. Quem tem medo do desenvol...

. Adorei o poema! E a propó...

. As mãos

. Arranca ou não arranca

.Arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.Ligações

.participar

. participe neste blog