Sexta-feira, 31 de Março de 2006

Por que palavras? - Conto Zen

Um monge aproximou-se de seu mestre — que se encontrava em meditação no pátio do templo à luz da Lua — com uma grande dúvida:

"Mestre, aprendi que confiar nas palavras é ilusório; e diante das palavras, o verdadeiro sentido surge através do silêncio. Mas vejo que os sutras e as recitações são feitas de palavras; que o ensinamento é transmitido pela voz. Se o Dharma está além dos termos, porque os termos são usados para defini-lo?"

O velho sábio respondeu: "As palavras são como um dedo apontando para a Lua; cuida de saber olhar para a Lua, não se preocupe com o dedo que a aponta."

O monge replicou: "Mas eu não poderia olhar a Lua, sem precisar que algum dedo alheio a indique?"

"Poderia," confirmou o mestre, "e assim tu o farás, pois ninguém mais pode olhar a lua por ti. As palavras são como bolhas de sabão: frágeis e inconsistentes, desaparecem quando em contato prolongado com o ar. A Lua está e sempre esteve à vista. O Dharma é eterno e completamente revelado. As palavras não podem revelar o que já está revelado desde o Primeiro Princípio."

"Então," o monge perguntou, "por que os homens precisam que lhes seja revelado o que já é de seu conhecimento?"

"Porque," completou o sábio, "da mesma forma que ver a Lua todas as noites faz com que os homens se esqueçam dela pelo simples costume de aceitar sua existência como fato consumado, assim também os homens não confiam na verdade já revelada pelo simples fato dela se manifestar em todas as coisas, sem distinção. Desta forma, as palavras são um subterfúgio, um adorno para embelezar e atrair nossa atenção. E como qualquer adorno, pode ser valorizado mais do que é necessário."

O mestre ficou em silêncio durante muito tempo. Então, de súbito, simplesmente apontou para a lua.

(Retirado de: http://www.dharmanet.com.br/zen/porque.htm)

publicado por 12A1 - ESTavira às 18:40

| Comentar
|
1 comentário:
De Hugo Jorge a 25 de Setembro de 2007 às 14:45
O que é o Zen?

com Amy Hollowell Sensei

Em Coimbra, palestra, sexta-feira dia 28 de Setembro, às 19h.
Local: no edifício da Associação Académica de Coimbra, auditório Salgado Zenha
Entrada livre

No Porto, sábado dia 29 de Setembro, das 10h às 17h
Programa: introdução ao Zen, introdução à prática da meditação
Local: UBP Porto, Rua da Restauração, 463, 2.º Porto
Contribuição: €30 (estudantes e membros €25)

Em Lisboa, domingo dia 30 de Setembro, das 14h30h às 17h30
Programa: introdução ao Zen, introdução à prática da meditação
Local: UBP Lisboa, Calçada da Ajuda, 246, 1º Dto. Lisboa
Contribuição: livre

Amy Hollowell Sensei é a primeira sucessora de Roshi Catherine Genno Pagès, responsável pelo centro Dana, em Paris. Amy Hollowell nasceu em Minneapolis, nos Estados Unidos, em 1958. Emigrou para França em 1981 no final dos seus estudos universitários. Actualmente é jornalista num quotidiano internacional com sede em Paris. É também poeta - os seus poemas foram publicados nos Estados Unidos e na Europa. Começou a estudar o Zen com Catherine Pagès em 1993 e ensina sob a sua direcção desde o ano 2000. Recebeu a transmissão do Dharma em 2004. Ensina a prática da meditação silenciosa (shikantaza) e a prática dos Koans.

Organização: União Budista Portuguesa
Delegação do Porto
Rua da Restauração, 2.º 4100-506 Porto
E-mail: ubporto@gmail.com
Web page: http://uniaobudistaporto.org/
Blog: http://uniaobudista-porto.blogspot.com/
Blog de Amy Hollowell Sensei: http://zenscribe.ovh.org/

Para mais informações:
917088371 (Porto) / 919436029 (Lisboa) / 919129058 (Coimbra)

Comentar post

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. Contaminação transgénica ...

. Por que palavras? - Conto...

. ONU alerta que humanos ac...

. SAMBA PELA VIDA

. Palavras Repetidas - by G...

. cio da terra- letre de mi...

. Quem tem medo do desenvol...

. Adorei o poema! E a propó...

. As mãos

. Arranca ou não arranca

.Arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.Ligações

.participar

. participe neste blog