Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2006

As mãos

Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema - e são de terra.
Com mãos se faz a guerra - e são a paz.

«...De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.»

Manuel Alegre

enviado por:manuel sérgio alvor

Temas:
publicado por 12A1 - ESTavira às 17:10

| Comentar | Ver comentários (2)
Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2006

Abertura

«Apesar das ruínas e da morte,
Onde sempre acabou cada ilusão,
A força dos meus sonhos é tão forte,
Que de tudo renasce a exaltação
E nunca as minhas mãos ficam vazias.»

Poema de Sophia de Mello Breyner

Temas:
publicado por 12A1 - ESTavira às 13:22

| Comentar | Ver comentários (7)

.pesquisar

 

.Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. As mãos

. Abertura

.Arquivos

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.Ligações

.participar

. participe neste blog